“Um filme que revela a força e o poder da indignação, capaz de ocupar as praças das principais cidades europeias…”

LISBOA | CINEMA SÃO JORGE | 11 OUTUBRO | 19H30
LISBOA | Institut français du portugal | 13 DE OUTUBRO | 15H
ALMADA | FÓRUM R. CORREIA |12 OUTUBRO | 23H
FARO | TEATRO MUNICIPAL DE FARO | 18 OUTUBRO | 21H30
PORTO | RIVOLI TEATRO MUNICIPAL | 28 DE OUTUBRO | 18H30
COIMBRA | TAGV | 26 OUTUBRO | 23H30

COM: Betty, Fiona Monbet, Isabel Vendrell Cortès, Norig, Nawel Ben Kraiem, Eric Gonzalez Herrero, Karine Gonzales, Maud Verdier, Aurélien Le Guerinel, Adiatou Sakho, Lucie Laustriat | ARGUMENTO: Tony Gatlif, livremente inspirado em “Indignai-vos” de Stéphane Hessel | FOTOGRAFIA: Colin Houben, Sébastien Saadoun | SOM: Philippe Welsh, Pierre Bompy
MÚSICA ORIGINAL: Delphine Mantoulet, Valentin Dahmani | MONTAGEM: Stéphanie Pédelacq | PRODUÇÃO: Princes Production, Eurowide Film Production, Hérodiade, Rhône-Alpes Cinéma | ORIGEM: França | VENDAS INTERNACIONAIS: Les Films du Losange | ESTREIA EM FRANÇA: 07/03/2012

Presença em festivais
Berlinale – Festival de Cinema de Berlim (2012)
New Era International Festival, Wroclaw (2012)
CPH PIX, Copenhaga (2012)
Festival de Cinema de Istambul (2012)

O filme
Partindo do manifesto “Indignai-vos”, enorme sucesso de vendas em 2010 do velho resistente anti-fascista Stéphane Hessel, Tony Gatlif revisita o movimento de ocupação de praças e lugares públicos desencadeado nas Portas do Sol, em Madrid. Relembrando os inumeros jovens em luta contra as políticas de austeridade e a cupidez do capitalismo financeiro, o realizador constroi uma narrativa que recolhe e expõe histórias e preocupações contemporâneas.

O realizador
Tony Gatlif é o celebrado realizador francês de etnia cigana que se foi libertando dos filmes que, ao longo da sua carreira de quase 40 anos, celebraram a cultura e os dramas do seu povo. Se Princes (1982), Latcho Drom (1993), Gadjo Dilo (1997), Vengo (2000) ou Exils (2004) foram filmes que partiam ou chegavam a aldeias ciganas, com prémios nos mais importantes festivais de cinema europeus, Gatlif regressa agora com este panorama de uma Europa indignada face a uma política de austeridade que parece não ter fim, apresentado pela mão de uma imigrante africana indocumentada.

Nota de intenções do realizador
“Quando li «Indignai-vos!», senti exactamente o mesmo que Stéphane Hessel, a necessidade de uma verdadeira «insurreição pacífica», para retomar as suas palavras. Parecia-me importante colocar no centro do filme esta personagem de jovem rapariga africana. Para mim era necessário tomar o ponto de vista de uma imigrante clandestina que condensasse o conjunto dos indesejáveis na Europa.”

Sobre o filme
“Este filme poético, recheado de referências às obras empenhadas de Godard e de Chris Marker, tem o mérito de ir para lá da digressão oportunista ou da simples reportagem.”
Alexis Campion, Le Journal du Dimanche

“Tony Gatlif continua a ser um cineasta. E quando é bom, é diabolicamente bom. (…) Pensamos sobretudo que assina aqui um dos seus melhores filmes.”
Christophe Carrière, L’Express