“Uma animação que reiventa a lenda do Pai Natal.”

LISBOA | CINEMA SÃO JORGE | 9 OUTUBRO | 10H30 | Sessão Escolar
LISBOA | CINEMA SÃO JORGE SALA 3| 14 OUTUBRO | 11H30
ALMADA | FÓRUM R. CORREIA | 12 OUTUBRO | 15H | Sessão Escolar

VOZES: Line Renaud, Julie Gayet, Isabelle Mergault, Jean Pierre Marielle, Lorànt Deutsch, Bruno Salomone, Pierre François Martin-Laval, Didier Brice | ARGUMENTO: Alexandre Révérend | MÚSICA ORIGINAL: Nerida Tyson-Chew | MONTAGEM: Céline Kélépikis | PRODUÇÃO: Gaumont, Avrill Stark Entertainment | ORIGEM: França, Austrália | VENDAS INTERNACIONAIS: Gaumont | ESTREIA EM FRANÇA: 24/11/2010

Presença em festivais
Festival de Cinema de Animação de Annecy (2011)

O filme
O Pai Natal não se quer reformar mas o regulamento é muito claro: ele vai ter que escolher um aprendiz e prepará-lo durante 15 anos para assumir essas nobres funções. O escolhido terá que se chamar Nicolas, ser órfão e ter um coração puro. Na Austrália vive um menino que corresponde a estes critérios… No entanto, sofre de vertigens e tem uma enorme falta de confiança. Irá o Pai Natal aceitar a ideia de ser substituído e ajudar o seu aprendiz?

O realizador
L’Apprenti Père Noël é a primeira longa-metragem de Luc Vinciguerra mas a sua carreira de realizador não começou aqui: ele foi responsável pela série televisiva com o mesmo nome e também realizou a série de animação Zombie Hôtel (2006), premiada em diversos festivais, como o de Annecy. Anteriormente tinha sido co-realizador de vários programas de animação para televisão e argumentista da série Martin Matin, também transmitida em Portugal.

Nota de intenções do realizador
“Mesmo sendo um filme que se destina prioritariamente às crianças, a história também aborda temas que podem fazer sentido aos mais velhos. Trata-se da relação pais/filhos, avós/netos. À volta da aventura desta criança que procura o seu lugar no mundo e que parte em busca de um destino, também se fala de um Pai Natal que é um homem à beira da reforma e que tem medo disso. Todas as personagens têm dúvidas, todas têm que fazer escolhas e as suas trajectórias desenham a intriga.”

Sobre o filme
“Uma animação que reiventa a lenda do Pai Natal.”
V.T.,  Studio CinéLive

“Por detrás da aventura, encontra-se uma bonita mensagem sobre a transmissão de valores e a vontade de fazer o bem.”
Corinne Renou-Nativel, La Croix