“Uma delirante e astuciosa comédia sobre um animal impuro numa cidade cercada.”

LISBOA | CINEMA SÃO JORGE | 12 OUTUBRO | 19H30 com a presença do actor Baya Belal
ALMADA | FÓRUM R. CORREIA |13 OUTUBRO | 23H
PORTO | RIVOLI TEATRO MUNICIPAL | 25 OUTUBRO | 18H30
COIMBRA | TAGV | 29 OUTUBRO | 23H30

COM: Sasson Gabai, Baya Belal, Myriam Tekaïa, Andrew Galea, Bashir Wakil, Gassan Abbas, Khaled Riani, Khalifa Natour | ARGUMENTO: Sylvain Estibal | FOTOGRAFIA: Romain Winding | SOM: Dirk Bombey, Gert Janssen, Mathieu Cox | MÚSICA ORIGINAL: Aqualactica, Boogie Balagan | MONTAGEM: Damien Keyeux | PRODUÇÃO: Marilyn Productions, Studiocanal, Rhamsa Productions, Saga Film, Barry Films | ORIGEM: França, Alemanha, Bélgica | DISTRIBUICÃO: Zon Lusomundo | ESTREIA EM PORTUGAL: A estrear

Presença em festivais
César do Cinema Francês (2012) – Prémio para Melhor Primeiro Filme
Festival de Cinema de Munique (2012)
Festival de Cinema de Pinamar (2012)
Festival de Cinema de Tóquio (2011) – Prémio do Público

O filme
Quando Jaffar, um pescador palestiniano, regressa da faina na sequência de uma tempestade o inesperado acontece… às redes do seu barco vai parar um porco, caído de um grande cargueiro. Jaffar tem que se livrar deste animal impuro e, de preferência, ganhar algo com isso, mas na cidade de Gaza cercada pelas tropas israelitas e governada por militantes islamitas, tal não parece nada fácil! Um Charlot a tentar livrar-se de um porco, numa aventura recambolesca…

O realizador
Sylvain Estibal é correspondente da agência France Presse no Uruguai. E é desde Montevideu que tem escrito nos últimos 15 anos vários livros de viagens, sobretudo sobre os desertos. Um deles, Le dernier vol de Lancaster, está na origem do filme Le Dernier vol, de Karim Dridi, apresentado na 12ª edição da Festa do Cinema Francês. Le Cochon de Gaza é a sua estreia na realização de longas-metragens e surpreende pelo enredo e pela prestação dos actores.

Nota de intenções do realizador
“É antes de mais um grito de raiva cómica. A vontade de mudar as coisas, de dar uma lufada de ar fresco, fazer os dois lados rirem-se, tanto o israelita como o palestiniano, mostrando o absurdo da situação abordando-a sob um ângulo humano e burlesco, sem agressividade mas sem poupar quem quer que seja. (…) O que no filme une as duas comunidades é a comum rejeição do porco.”

Sobre o filme
“O filme de Sylvain Estibal é uma fábula poética e burlesca que evita o empenhamento político enquanto denuncia uma situação absurda. É como uma mensagem de paz, uma garrafa atirada ao mar. Sasson Gabay é profundamente comovente e o seu porco – impecável a prestação do animal! – torna-se a ligação ideal entre as duas comunidades.”
Anthony Palou, Le Figaroscope

“Adivinharam: Le cochon de Gaza é um OVNI burlesco. Terão tanto prazer a descobrir esta farsa política como a contá-la e a partilhá-la com os vossos amigos. Neste porco tudo se aproveita.”
Guillaume Lorrain, Le Point

“Uma primeira longa-metragem não apenas original mas também muito pertinente, que encontra o equilíbrio certo entre a farsa e a fábula.”
Rouyer, Positif