JEANNE DIELMAN, 23, QUAI DU COMMERCE, 1080 BRUXELLES

Réalisatrice Chantal Akerman

Interprétation Delphine Seyrig, Henri Storck, Jan Decorte

1975 | 200' | Drame | Belgique, France | Sous-titré en portugais.


Assente num rigoroso trabalho sobre a duração e a repetição, foi o filme mais decisivo na consagração de Chantal Akerman, e é um título fulcral na filmografia de Delphine Seyrig, que voltaria a trabalhar com a realizadora em GOLDEN EIGHTIES (1985) E LETTERS HOME (1986). JEANNE DIELMAN... é uma observação sistematizada, quase “maníaca”, do dia a dia rotineiro de uma mulher de Bruxelas (Seyrig), com a prostituição a aparecer como um espectro de coloração realista. A dureza formal do filme de Akerman revela-se na sua obsessiva calendarização do tempo e das rotinas. Uma obra única na História do cinema.


Jeudi [15-10] 21:00 | Salle M. Félix Ribeiro, Cinemateca Portuguesa

ASSINE A NOSSA NEWSLETTER

e saiba tudo sobre a 21ª Festa do Cinema Francês

A 21ª FESTA DO CINEMA FRANCÊS É REALIZADA POR

© 2020 Festa do Cinema Francês e Jangada