MASO ET MISO VONT EN BATEAU

Réalisatrices Carole Roussopoulos, Delphine Seyrig, Ioana Wieder, Nadja Ringart (Les Insoumuses)

1976 | 54' | Documentaire | France | Sous-titré en portugais.


MASO ET MISO VONT EN BATEAU é outro dos títulos essenciais do coletivo Les Insoumuses que a propósito afirmam: “No dia 30 de dezembro de 1975, depois de vermos a emissão de Bernard Pivot na Antenne 2 intitulada Encore un jour et l’Année de la femme Ouf ! C’est fini chega, sentimos a imensa necessidade de exprimir o nosso ponto de vista, de responder”. Montando e comentando as imagens da entrevista da então governante Françoise Giroud (responsável pelo Secretariado para a Condição Feminina), que arrasam, concluem “O nosso objetivo não é comentar a pessoa de Françoise Giroud nem saber se outra mulher teria feito melhor ou menos bem no seu lugar. O nosso objetivo é mostrar que nenhuma mulher pode representar as outras mulheres no seio de um governo patriarcal, seja ele qual for. Não pode senão ENCARNAR A CONDIÇÃO FEMININA oscilando entre a necessidade de agradar (feminização – Maso) e o desejo de aceder ao poder (masculinização – Miso). [...] Nenhuma imagem da TELEVISÃO quer ou pode refletir-nos. É com o vídeo que nos contaremos.” Uma sessão imperdível, de militância e sentido de humor.


S.C.U.M. MANIFESTO 1967 de Carole Roussopoulos, Delphine Seyrig (28')

suivi par

MASO ET MISO VONT EN BATEAU de Carole Roussopoulos, Delphine Seyrig, Ioana Wieder, Nadja Ringart (54')


Mardi [13-10] 19:00 | Salle M. Félix Ribeiro, Cinemateca Portuguesa

ASSINE A NOSSA NEWSLETTER

e saiba tudo sobre a 21ª Festa do Cinema Francês

A 21ª FESTA DO CINEMA FRANCÊS É REALIZADA POR

© 2020 Festa do Cinema Francês e Jangada