S.C.U.M. MANIFESTO 1967

Réalisatrices Carole Roussopoulos, Delphine Seyrig

1976 | 28' | Documentaire | France | Sous-titré en portugais.


Les Insoumuses apresentam uma encenação do radical texto feminista de 1967 da americana Valerie Solanas: SCUM Manifesto tornou-se célebre na sequência dos três tiros disparados por Solanas em 1968, na Factory, para atingir Andy Warhol; regressando a ele num momento em que o livro se encontra esgotado, Roussopoulos e Seyrig filmam e protagonizam uma leitura encenada. Face a face, filmadas num plano que vai cerrando num movimento em frente, uma lê e outra dactilografa enquanto as imagens de um noticiário do dia são transmitidas em direto num televisor no fundo do plano. As imagens noticiosas, a voz de Seyrig, as teclas da máquina de escrever de Roussopoulos e os ruídos do dispositivo da câmara sobrepõem-se. “Um macho é um acidente genético, uma mulher incompleta, um aborto ambulante…”, nada de menos meigo para começo de conversa.


S.C.U.M. MANIFESTO 1967 de Carole Roussopoulos, Delphine Seyrig (28')

suivi par

MASO ET MISO VONT EN BATEAU de Carole Roussopoulos, Delphine Seyrig, Ioana Wieder, Nadja Ringart (54')


Mardi [13-10] 19:00 | Salle M. Félix Ribeiro, Cinemateca Portuguesa

ASSINE A NOSSA NEWSLETTER

e saiba tudo sobre a 21ª Festa do Cinema Francês

A 21ª FESTA DO CINEMA FRANCÊS É REALIZADA POR

© 2020 Festa do Cinema Francês e Jangada